sábado, 14 de agosto de 2010

Lágrimas

Oiço cair lá fora
lágrimas do céu
Caem sem avisar
caem sem nada dizer
apenas se ouve o bater
quando estão a chegar.
Formam um pranto
de formoso encanto
de cor azul.
Chora nuvem, chora
para eu ouvir lá fora
o suspiro do sul.
Suspira o Mundo, suspira
deixando-me sentir fundo
uma melodia de encantar
Traz-me novas de outras gentes
Traz-me o refresco do meu calor,
-Deixa-me ouvir... Não sentes?
A nostalgia de um amor...


Escrito por Henrique Rocha Almeida
em Dezembro de 1993.

Sem comentários:

Caminho

Tu que procuras um caminho e vives numa constante encruzilhada, que te julgas neste mundo, sozinho, à procura de tudo e de nada. Tu, ...