segunda-feira, 15 de maio de 2017

Caminho

Tu que procuras um caminho
e vives numa constante encruzilhada,
que te julgas neste mundo, sozinho,
à procura de tudo e de nada.

Tu, que te julgas muito imponente
e que nada te pode derrotar...
A força não existe em quem se julga valente
mas no pranto de quem consegue chorar.

Tu que te enganas nas próprias palavras
e que te esqueces nas tuas ações
Lembra-te que falta percorrer muitas estradas
E entender muitos corações.

Escuta e sente o vento que sopra
na direção oposta aos teus passos
não desperdices da tua vida, nenhuma hora
Pois teus dias estão já contados.


Escrito por Henrique Rocha Almeida









segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Hoje apetece-me ler-te


Hoje apetece-me ler-te,
descobrir no teu corpo um livro,
e percorrendo cada pedaço dessa estante,
encontrar-te entre atalhos de letras 
de um  abecedário esquecido.

Hoje apetece-me ler-te,
fazer de ti um poema.
Encerrar um capitulo único
e perdurar a minha leitura
apenas e só num paragrafo.
Hoje, como em todos os dias...
sempre como em todos os dias,
as mais belas horas são
as dedicadas à tua leitura.

E mesmo não sabendo ler
procuro entender-te e ser de ti,
uma consoante apenas,
para que te conjugue no verbo amar.

E pelos meus lábios não encontrarás frases,
apenas silêncios nus.
Porque sendo a tua pele o meu pergaminho,
onde escrevo invisível e oculto
poemas perversos,
beijando-te,
procuro saciar
a minha sede de palavras.




Escrito por Henrique Rocha Almeida

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Sorri para mim


Vou-te pedir um favor....
Daqueles que só me fará bem 
se o aceitares sem reservas,
pois o favor é para ti.
-Deixa de olhar para trás e não caminhes mais pelo abismo. O verdadeiro caminho não está nas tuas costas, mas sim sempre diante de ti....
Não faças do teu passado o teu futuro, 
e não desperdices o teu futuro com o teu passado, pois essa vida não existe.
Se tu queres viver nesse mundo, problema teu.
Se esse mundo te faz infeliz e uma pessoa angustiada,  então...problema nosso!
Sei que a tua vida a ti te pertence, é tua, mas tu mereces mais, muito mais...sempre mais.
 - Os amigos são assim. Os verdadeiros amigos!
São apenas estes que querem sempre o teu melhor e que acreditam sempre que te podes e deves erguer dessa solidão e impores-te vencedora perante a adversidade, porque só assim te tornas real. 
E se tu estás bem, eu também estarei bem.
Não sou feliz com a tua infelicidade, 
nem com a tua angústia.
Da mesma forma que não permito que me faças infeliz. 
Tenho mais que fazer.
E muito menos tempo a perder. E tu também!
Quando quiseres, e se te apetecer, podes sempre entrar na minha vida.
Eu aguardo, mas não espero nada.
Alguém tem de sorrir hoje e 
esse alguém hoje és tu.
Poderei ser eu amanha, quem sabe...

O teu sorriso faz-me falta.
Sinto-me uma pessoa melhor. 
Permite-me ser feliz. 
Por tudo isto e muito mais,
já te disse que mereces muito mais? 
Nunca deixes de ser quem esperas, 
e nunca esperes por quem não sabe quem és.
 
É que eu também gosto de sorrir….

De preferência sempre contigo.



Escrito por Henrique Rocha Almeida


sexta-feira, 11 de março de 2016

O amor não se conquista.



Não deixes de me abraçar!
Os teus abraços encerram uma vontade plena de te querer ter sempre colado a mim como se o teu corpo fosse a minha própria pele.
O  teu abraço é de tal forma poderoso, único e misterioso ao ponto de me fazer sentir constantemente perdido. 
São essas amarras soltas, que procuro como um ponto de equilíbrio e confiança.
Junto aos teus abraços, peço-te que não deixes de me beijar!
Os teus beijos são bocados de paz que me percorrem o espírito e me fazem crer numa imensa sensação de te poder perder a qualquer momento
O poder dos teus beijos são de tal forma poderosos e únicos, que são eles que me balançam entre a realidade e a fantasia, entre o divino e o profano, entre o sonho e a realidade.
A felicidade existe sim,  na ponta dos teus lábios.
Sem eles sinto-me tão incompletamente feliz.
Nunca deixes de me sonhar!
Os teus sonhos são janelas curiosas e indiscretas que me fazem acalmar o espírito e a conquistar em cada vôo meu por uma parte dos teus pensamentos.
Fazes-me acreditar que tudo é possível, que a realidade em vivemos e acreditamos só existe porque somos o que sonhamos.
O amor não se conquista. Vive-se!
O amor não se perde nem ganha,. Nem é guerra nem paz.
Traduz-se simplesmente num sentimento de pura nostalgia
que se adquire e acumula ao longo do tempo.
O sentimento de amar é igual ao sentir do sentimento de saudade.
Não se sente no momento, 
não se entende nem percebe,
apenas se sofre, com a sua ausência e
muito....muito tempo depois.

E por isto 
e muito mais, 
e tudo o resto,
quero poder abraçar-te... 
fazer de ti o meu balancé....
entre os teus sonhos e os meus,
para que possamos construir juntos
uma das mais belas histórias de amor.

Sabes, tenho para mim este pensamento.....
Existe lá saudade mais bonita de te querer dizer 
- Amo-te !
 e o tempo já não mo permitir…



Escrito por Henrique Rocha Almeida
11 Março 2016

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Por uma palavra tua..

O silêncio tem o poder de acalmar todas as almas e a faculdade de perturbar o mais nobre de todos os espíritos.
A essência humana que se espelha em cada um de nós, reside num facto muito simples: - Na maneira própria de como olhamos todas as coisas que nos rodeiam e de gostarmos, ou não, dessas mesmas coisas.
Ainda assim, gostar ou não gostar, pode tornar-se um exercício complementar, bastante complicado até porque o mais doce de todos os nossos pecados, pode muito bem ser o maior dos nossos segredos.
Amamos o que desejamos momentaneamente ou amamos o que queremos incondicionalmente?
Até que ponto conseguiremos distinguir o valor mais puro que um ou outro nos transmite? Qual será a diferença entre escolher um sonho quimera de um sonho tornado realidade? - Sim, esse mesmo para o qual direccionamos todas as nossas energias para a realização dessa mesma e só vontade, o tal que nos tira o sono, que nos embala docemente e nos adormece com aquela sensação de aperto no peito...
Em relação a ti, deixa que te diga, uma vez mais. Só o simples facto de te poder imaginar, fez-me sentir mais vivo e duplamente feliz, fazendo com que te amasse, de forma incondicional.
Sei que te amava mais quando vivias nos meus pensamentos, do que quando te tinha junto de mim.
A saudade faz-nos amar de outra forma...saudade é olhar para trás e não encontrar no imediato tamanha felicidade outrora vivida. A saudade é fruto de uma alegria que se perpétua num momento, soma-se em cada hora do dia e dilui-se para sempre no tempo.
Entre nós, pesou o facto de nunca haver um tempo. Entre nós nunca houve Um Tempo. Sempre fomos assim...mendigos de amor sem tempo, despidos de demoras, sem esperas nem impaciências... enquanto eu apenas, e só, esperava por uma simples palavra tua!
É próprio dos humanos ser assim. Estamos fartos de estar bem e quando estamos bem, depressa esquecemos o preço do quanto nos custou alcançar algo assim.
É a procura de outro caminho, que não seja o de ir encontro a ti, que sinto que me falta o carinho de te ter perto de mim. Quero que saibas, se é que não o sabes já, (desde sempre), que tu és daquelas coisas que se não existisse tinha de ser inventada.
E é por isso mesmo que já te amava, antes mesmo de existires.
Tornaste-te num sonho feito realidade...e foi graças a esse momento que acreditei que é preciso ter cuidado com o que sonhamos....
quando menos esperamos a realidade faz-nos a vontade...

....e quando um Homem sonha...


Escrito por Henrique Rocha Almeida
Abril 2015

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Amanhã Prometo Sorrir-te











Amanhã prometo sorrir-te.
Amanhã prometo... voltar a sorrir-te.
Assim como hoje, 
e mesmo como ontem, 
assim como o são todos os dias.
Sabes que farás sempre parte dos meus pensamentos.
És uma parte de mim, oculta nos meus segredos.
Não entendo porquê, 
mas sinto tanto a tua falta….
De tudo de ti, sinto falta....de tudo em ti faz-me falta.
Deixo embebedar-me pelas voltas do meu dia-a-dia, procurando encaixar-me 
no teu próprio dia-a-dia.
Dás-me saudades... e eu sinto-as todas....
de ouvir a tua voz, de sentir-te apertada nos meus abraços, 
de sentir nas tuas as minhas mãos...de te tocar pelos meus lábios nos teus...
de poder alimentar-me de todas estas saudades saboreando-te na tua pele... 
Dás-me saudades e tu sabes bem que as tuas palavras, com ou sem sentido, 
assim como os teus erros e as tuas falhas, tudo em mim me completa.
Fazes-me tanta falta...
Preenches-me tanto e tanto ou mais me enlouqueces.
Preciso que o saibas, faltam-me tantas letras aos meus pensamentos para te poder mentalizar.
Quero fazer-te sorrir, 
quero-te em segredo e em silencio,  
por um segundo ou por um minuto...por um dia completo, 
Quero-te num pequeno instante, quero-te por toda a eternidade.
Sou feliz assim… com realidades simples…
embrulhou-me na minha tristeza sendo cúmplice da minha sorte. 
Aceito-te assim. Mais o desejo que seja assim...meio sonho, meio realidade.
Escondo-te nos meus pensamentos e procuro-te nos meus sorrisos, 
descobrindo-te...explorando-te....contemplando-te,
seja num raio de sol ou numa gota de chuva.
És um devaneio que vivo na minha irrealidade sabendo que não o posso viver na sua plenitude.
Que me importa?…Estou habituado a sofrer assim.
O teu sorriso, é o meu café da manhã, alimenta-me...desperta-me todos os sentidos.
O aliciante é que sofrer assim, por algo que sei que não existe tanto me fascina como me atormenta. 
Tenho tanta falta de ti.
Preciso tanto de ti....
Mas agora, eu te prometo.
Cada dia fica mais difícil cumprir.
Mas amanhã, 
Será amanhã! - Eu prometo!

mas amanhã poderá ser tarde demais
....poder sorrir-te.


Escrito por
Henrique Rocha Almeida

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

E Agora?



Exploras-me num olhar, em busca de um mundo no fundo dos meus olhos. Deixa-me pois que te diga que a vida é mais do que isso, é um mundo num submundo.
O que vês são apenas reflexos da tua ânsia de descobrir em mim, os teus próprios defeitos.
Perdes demasiado tempo da tua existência a procurar olhar nos outros os teus problemas. De que vale tudo isso se ignoras as soluções? - Nada!
Alguém profetizou que não nos devemos aborrecer com as pessoas, afinal, ou no final, todas elas serão omissas à sua existência.... à nossa existência. A vida tem muitos perigos. (Nunca ninguém saiu vivo dela).
É preciso ter muita coragem, loucura tambem, para enfrentar a solidão, o tédio, o desapreço, a angústia, as dificuldades da sobrevivência nua e crua que existe fora da nossa área de conforto. A cobardia de assumir os nossos verdadeiros sentimentos pode custar uma vida inteira de arrependimentos.
Ninguém sabe em que verdadeiro beco se esconde a nossa verdadeira felicidade. Vivemos tão intensamente à procura do autêntico amor, que nos perdemos a procurá-lo, verdadeiramente. A vida é vivida pelos valentes que a vivem sem receio de sofrer. Assumimos por defeito uma sedentariedade assente em primeiras impressões, quando a vida nos quase sempre obriga diariamente a ser nómadas, em busca do nosso próprio destino.
Por isso é importante que continuamente...
te interrogues,
te respondas,
te procures,
te percas;
te superes em todos os impulsos,
te derrotes,
nos teus próprios duelos, mesmo naqueles que travas entre ti.

É urgente e necessário...
Que caias em profundos sonhos
E te levantes em contínuos pesadelos
que vivas,
e que te sintas morrer,

Só assim terás rejuvenescido, se caminhando perto dos teus medos, mas perto das tuas conquistas, possas aceitar que tudo vale a pena.
Amar não está ao alcance de qualquer um. Existem pessoas que vivem sem realmente saber amar alguém. Outras amam, sem saber o que é viver.
O teu alcance está num passo…
um pequeno passo.
Estás preparada?

E agora?




Escrito por Henrique Rocha Almeida
01DEZ2014

Caminho

Tu que procuras um caminho e vives numa constante encruzilhada, que te julgas neste mundo, sozinho, à procura de tudo e de nada. Tu, ...